6 de janeiro de 2012

Vergonha alheia #01 - Fuzzy, o rato de Krypton

Vou estrear uma nova série aqui no mucufo. Sabe quando aquela garota na escola (ou no trabalho) olha pra você e diz: "você lê essas revistinhas?". Pois é, todo nerd já passou por isso. Você tem duas escolhas: ou convive com isso para o resto da vida e será rejeitado por todas as mulheres, ou se casa com uma que te compreenda (eu escolhi a segunda opção!). Mas como esse tipo de mulher (a que te compreende ou também lê quadrinhos) está em baixa no mercado, é melhor se acostumar com  sentimento de vergonha alheia toda vez que ver o seu super-herói predileto protagonizando uma cena bem ridícula.
Os quadrinhos podem ser bem ridículos, sim, infelizmente é verdade. Não é a cueca do Superman, ou o fato de um homem soltar fogo pela boca, ter garras nos punhos ou chifres na cabeça que transforma as histprias em quadrinhos em piada, isso já é normal, e até a sua namorada já se acostumou. Mas... às vezes os editores se superam e criam coisas que até você ficaria roxo de vergonha se estivesse assistindo ao lado de sua namorada. Pois é exatamente o que vamos mostrar aqui. Coisas tão ridículas, tão medonhas, tão bizarras, que até você, que acredita que quando morrer acredita que vai ficar em uma cripta de cristal em Oa, vai achar medonho.
E para abir com chave de ouro, nada melhor que vasculhar o baú da DC Comics. A boa e velha DC é um baú cheio de coisas que fariam os seus pais rirem de você por anos se parar.
Hoje eu separei um verdadeiro achado. Como se não bastassem todos os super bichos que a editora criou no rastro do Superman na década de 40/50 (gatos, cavalos, cachorros e etc) ela criou um Super-Rato. Isso mesmo. Um rato com super poderes, inteligência e que tinha histórias e revista própria. Isso em desenho como o Super-Mouse é legal! Mas ao lado do Superman... é vergonha alheia...
O rato, que se chamava Fuzzy, era da Terra 1, pré-Crise nas Infinitas Terras (a primeira). O roedor era um coadjuvante nas revistas do Superboy e fez sua estreia no número 65 da primeira série da revista do jovem herói de Krypton, em 1958. Fuzzy tinha a sua base de operações em Smallville (base de operações? não acredito que escrevi isso...) e para o delírio dos fãs do "herói" a DC Comics pretende reeditar as histórias da figurinha em um novo formato. Olha ae mais um motivo pra sua namorada rir muito da sua cara!

* Não acredito que consegui escrever tanto sobre um rato de Krypton...

4 comentários :

PRMoSA disse...

Como vc bem escreveu, só pela parte da DC vai ser uma infinidade de super bichinhos. Só de pensar...

VELOSO disse...

Por isso que muita gente não assume que lê quadrinhos!

super fã disse...

Adorei o se blog, excelente e nota 10!!recomendo a todos!!

PRMoSA disse...

Após essa série, tenho sugestão de outra igualmente constrangedora.
http://enaoesoisso.tumblr.com/post/15678116390/jedibusiness-metropolismarvel-discowing
Seria interessante postar algo relativo a isso no dia das mães.