10 de novembro de 2011

Graphic Novels com a Turma da Mônica

Desde que a trilogia MSP50 (MSP 50, MSP + 50 e MSP Novos 50) foi lançada todos conseguiram enxergar a Turma da Mônica de um jeito bem diferente. Foram três álbuns e cerca de 150 artistas revisitando os personagens de Maurício de Souza. O mentor intelectual do projeto foi Sidney Gusman do Universo HQ e que também é responsável pelo Planejamento Editorial da Mauricio de Sousa Produções.
O sucesso das três edições do MSP50 foi avassalador. O que todos imaginavam é que essas edições fossem se repetir indefinidamente, todos os anos, mas Gusman encerrou o projeto na trilogia para evitar o desgaste da marca e até mesmo dos personagens. Mas dos projetos do MSP50 um outro selo nasceu, o Graphic MSP. O que é? Graphic Novels de vários artistas com personagens de Maurício de Souza.
Sabe aquelas histórias de três ou quatro páginas que você leu nas três edições do MSP50? Pois é, quase todas as histórias te deixavam com a sensação de que poderiam ter 30, 40 ou 50 páginas. Então, o Graphic MSP vai resolver esse problema.
Os quatro primeiros álbuns da nova coleção: Danilo Beyruth, com uma história do Astronauta (criador do Necronauta e da graphic novel Bando de Dois); Gustavo Duarte, (do jornal O Lance, Táxi e Birds) com o Chico Bento; os irmãos Vitor e Lu Cafaggi (das tiras do Puny Parker), com a Turma da Mônica clássica; e Shiko, com o Piteco. Cada graphic novel apresentará uma história completa em 72 páginas, em formato 19 x 27,5 cm. Os primeiros lançamentos estão previstos para 2012.
Se você (assim como eu) sempre achou que os personagens de Maurício de Souza tinham um potencial enorme, vão se surpreender com as histórias que estão por vir (isso se você não leu as três edições do MSP). Enquanto os álbuns não chegam dá uma olhada nas três capas que eu seperei aí, só tá faltando a do Gustavo Duarte. Pode clicar que elas ficam bem grandes, eu prometo!


1 comentários :

PRMoSA disse...

Desde que saiu a Turma da Mônica Jovem e o badalado beijo entre a Mônica e o Cebolinha eu já "enxergava" um GN com uma crise existencial/conjugal entre os 2. Coisa bem dark mesmo. Acho que é uma aposta maravilhosa do Maurício nessa direção. Ele cuida da parte clássica e supervisiona a explosão de potencial que os personagens dele possuem. Ainda não li os 3 volumes citados mas vibro com a ideia. Eu q era um grande fã Disney em minha infância estou aprofundando agora, com mto prazer, esse universo tão rico do Maurício de Souza e que é nacional.