26 de junho de 2008

Mônica na puberdade


Chega às bancas em agosto, lançada pela Panini, uma Turma da Mônica diferente. Um mangá mensal onde os personagens estão repaginados e na adolescência. O projeto está sendo chamado de Turma da Mônica Jovem porém, os traços seguem uma outra tendência, que tem inspiração direta nos mangás.
Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão ganharam roupas coloridas e o uso de acessórios eletrônicos. O projeto, porém, não é uma seqüência direta do que acontece nos dias atuais, até porque os quadrinhos clássicos vão continuar sendo publicados semanalmente pela Panini.
Em entrevist ao portal Terra, Mauricio de Souza não descarta a possibilidade de mostrar histórias que abordem temas como sexo, drogas e romances mais açucarados.
Breve histórico - Maurício de Sousa, então repórter policial da Folha da Manhã (a de São Paulo e não a de Campos dos Goytacazes), no ano de 1959 ofereceu aos redatores uma tira em quadrinhos sobre um cãozinho e seu dono, Bidu e Franjinha. Nos anos seguintes, criou histórias sobre outros personagens, como Cebolinha e Cascão, e em 1963 criou a Mônica. As histórias são publicadas mensalmente pela Panini Comics.
Nota interessante - O livro de Gonçalo Júnior, "A Guerra dos Gibis", narra um capítulo interessante da história de Maurício de Souza. O desenhista então presidente do Sindicato dos Desenhistas de São Paulo, lutava por uma espécie de sistemas de cotas para os desenhistas brasileiros nas editoras, o que para o regime militar cheirava à subversão. Quando os militares começaram a apertar os sindicatos e chegar a nomes como os de Ziraldo, Jaguar e Mauricio de Souza, o criador da Turma da Mônica alegou que não sabia de nada, que não viu nada e que não fazia mais parte do Sindicato, e além disso, só desenhava personagens infantis. Reinou sozinho durante anos, já que todo o resto foi preso ou impedido de trabalhar.

1 comentários :

Anônimo disse...

5