18 de junho de 2011

Lanterna Verde e a sina da DC no cinema

Eu já sabia... Sinestro roubou a cena...
Pois é, finalmente estreou o filme do Lanterna Verde. No Brasil a gente só terá o prazer de ver o longa em agosto, mas enquanto isso, ficaremos com todos os boatos e números que virão da América. As críticas especializadas apontam para números que, infelizmente, não serão muito animadores para os fãs do herói. Perdi meu tempo e li quase todas as criticas agora a pouco, e quase todas elas apontam para os mesmos erros. Ou todo mundo está errado, ou o filme está mesmo com alguns defeitos incorrigíveis.
O primeiro ponto para ser um defeito crônico nos longas baseados em heróis da DC Comics: o vilão é melhor que o herói principal. Foi assim com Batman, Superman e outros heróis da DC/Warner e parece que é assim com o Lanterna Verde.
O "mocinho" Ryan Reynolds parece que não segurou a onda e não fez um trabalho tão bom. Segundo alguns críticos, o moço foi um dos erros do longa, que teve nos vilões Sinestro interpretado por Mark Strong e Hector Hammond, este um vilão mequetrefe dos quadrinhos que foi, segundo as críticas, brilhantemente interpretado por Peter Sarsgaard. Ainda assim, estou tentando acreditar que Ryan Reynolds não é tão ruim e que ele pegou o espírito do Hal Jordan... mas bem lá no fundo... quando me lembro dos momentos fodásticos de Hal Jordan empunhando seu anel, sinceramente, não consigo imaginar Ryan Reynolds fazendo as mesmas cenas... mas agora não dá mais pra reclamar...

1 comentários :

PRMoSA disse...

Gosto do Ryan mas realmente ele é um tanto quanto superficial para certos papéis. E ele ainda quer fazer o Deadpool. Tenho medo. Alias, tds as feições do Deadpool deveriam ser digitalizadas, aí sim vai dar a "profundidade" de reações do personagem como nos quadrinhos, coisa que nenhum ator mascarado conseguiria dar.