2 de junho de 2011

Bons motivos para ignorar X-Men - First Class

X-Men originais. A verdadeira primeira classe
Não sou um fã de quadrinhos chato, que exige que todas as adaptações de quadrinhos para o cinema sejam 100% fiéis ao que as páginas dos gibis apresentam. Sei que algumas coisas precisam ser suprimidas, outras precisam ser modificadas e nem tudo pode ser exatamente como "nasceu" nas revistas. Até aí, tudo bem. Mas o que fizeram com o novo filme dos X-Men é de doer.
Nada contra a produção, a atuação dos atores, a caracterização dos personagens ou os efeitos especiais. Tudo parece perfeito, não fosse o fato de que nada do que se vê em X-Men: First Class é igual aos quadrinhos criados por Stan Lee. O que mais me irrita neste filme é a história apresentada no longa não tem absolutamente nada a ver com a origem dos X-Men. Os únicos personagens que estão no lugar sãos os dois protagonistas: Magneto e Charles Xavier.
A origem que o filme se propõe a contar é uma outra origem, de um outro grupo, que eu não conheço. A origem dos X-Men é simples, mas ao mesmo tempo fantástica, e a tal "Primeira Classe" não tem nada a ver com os alunos que aparecem nesse longa. Os primeiros alunos de Charles Xavier foram: Cíclope, Fera, Jean Grey, Anjo e Homem de Gelo. Isso é clássico, trocar os primeiros alunos do Professor X, misturar os personagens dessa forma, é como dizer que o Superman nasceu em Saturno e que o Homem-Aranha se chama Bruce Wayne. Seria muito mais simples, mais fácil e muito mais divertido, se colocassem esses heróis como protagonistas e contassem a fantástica origem criada por Stan Lee em 1963.
Como se já não bastasse misturar mutantes de eras completamente diferentes e inventar origens que nunca aconteceram, a produção resolve colocar como vilões do longa os mutantes do Clube do Inferno. De todos os vilões que aparecem nessa adaptação, apenas Sebastian Shaw e Emma Frost são os únicos que, de verdade, realmente são integrantes do Clube do Inferno. Os outros são personagens que não tem nada a ver com o grupo, mutantes de outras épocas, de outras eras, que estão perdidos dentro do longa. Maré Selvagem, por exemplo, que no filme é um dos integrantes do Clube, fazia parte dos Carrascos, um outro grupo de vilões mutantes.
O Clube do Inferno foi criado por John Byrne para a saga da Fênix Negra, foi o grupo que "acendeu o pavio" para que Jean Grey se transformasse e dominasse todo o planeta numa saga que 10 entre 10 amantes dos quadrinhos conhecem.
Vale lembrar ainda que Charles Xavier, ao recrutar seus primeiros pupilos já estava na cadeira de rodas. Ele não estava andando como mostra essa "Primeira Classe". A impressão que tenho ao ver X-Men - First Class - isso mesmo, eu já vi essa merda de filme - é que o produtor Bryan Singer (o mesmo cara que cagou o filme do Superman) e o diretor Matthew Vaughn abriram centenas de revistas dos X-Men e jogaram pra cima ou fizeram uni-du-ni-tê. Eles apenas tomaram emprestada a história e a caracterização de alguns personagens. Nada em X-Men First Class é igual aos quadrinhos.
Sequer ver uma outra história, que até é legal para quem não gosta e não conhece quadrinhos, tudo bem, vai lá e dá uma olhada. Os efeitos especiais são legais, e até vale a pena ver o Banshe voando e usando seus poderes. Mas se você é fã dos X-Men acompanhou as histórias desde a extinta revista Superaventuras Marvel e conhece todos os problemas do grupo de mutantes, esqueça X-Men First Class, ou melhor, ignore essa bosta e reze para que seja um fracasso, assim eles apagam tudo, demitem Bryan Singer e começam do zero, de novo.

5 comentários :

PRMoSA disse...

Poe mais cagado que esteja o filme o Magneto ñ usa um uniforme que tem mamilos...

Vindo dos Pampas disse...

Conheçam "O TIME QUE NUNCA PERDEU" no http://vindodospampas.blogspot.com/

Anônimo disse...

Tenho 37 anos e cresci lendo SAM, concordo plenamente!

Mila disse...

Bom mesmo é o filme do Wolverine, né? ¬¬

Nenhuma adaptação vai ser 100% fiel e nisso eu concordo com você. Coloque na cabeça que Hollywood não faz filme para fãs de quadrinhos e sim para o grande público e precisa sim criar uma história mais envolvente. O que funciona nos quadrinhos quase nunca funciona no cinema, conviva com isso.

Cassio Peixoto disse...

Não Mila, o filme do Wolverine não é bom, e poucas coisas sobre os mutantes foram legais. Ponha uma coisa na sua cabeça: existe maneiras melhores de se transpor para as telonas as histórias em quadrinhos. Conviva com o fato de que Hollywood respeita cada vez mais essa ferramenta e a cada ano as adaptações são mais fiéis. Coisas como esse filme (X-Men First Class) são obras de diretores qu acham que podem reinventar os personagens e não contentes em apenas adaptar os quadrinhos para o cinema estãos empre achando que podem ser melhores e nunca são. Estou tranquilo de que em alguns anos os filmes serão melhores. Mas se você gosta de quadrinhos, se é realmente fã de quadrinhos - posso estar enganado, mas eu acho que não é - vai se lembrar de que em 1978 foi produzido o melhor filme de super-heróis de todos os tempos e ele foi totalmente fiel a cronologia das HQs. Protanto, com um pouco de boa vontade e o roteirista certo, é possível fazer um bom filme e ser fiel aos HQs apenas com adaptações pontuais.