9 de março de 2011

Da série Vilões do Superman: Tá bom, vamos finalizar com Metallo e o Superciborgue

Essa meleca de metal é o Superciborgue
Depois de um período de descanso, estamos de volta - e eu prometo que está será a última postagem sobre o assunto - com a série sobre os vilões do Superman. Ou, os possíveis vilões que podem aparecer no reboot do Superman, que será dirigido por Zack Snyder, e que deve chegar às telonas em 2013.
Deixei para o final dois vilões que gosto muito - pelo menos nos quadrinhos - mas que teriam adaptações difíceis para as telonas: Metallo e o Superciborgue. O primeiro já ganhou uma aparição live action no seriado Smallville, o segundo ganhou força com a saga A Morte do Superman, em 1994.
O Superciborgue é mais conhecido como uma versão cibernética de Superman, exatamente por conta de sua participação na saga onde o Superman "quase" morreu. O vilão, porém, tem uma origem bem mais, digamos, complexa. Henry "Hank" Henshaw fazia parte de um programa espacial da NASA. Sua nave foi bombardeada por uma estranha radiação. Como resultado, ele e mais três companheiros ganharam super poderes. Qualquer semelhança com o Quarteto Fantástico não é mera coincidência. Henshaw ganhou o poder de dominar máquinas. Contudo, a radiação acabou matando todos os envolvidos no acidente. Era realmente para acabar por aí mesmo, mas é aí que um bom roteirista acaba salvando a pátria. O que era para ser uma homenagem, alusão, ou sátira aos personagens da Marvel Comics acabou criando um vilão bem legal. Depois que todos aparentemente morreram, Henshaw sobreviveu. Sua consciência em forma de energia se transferiu para um computador e remontou-se como uma máquina. Superman expulsou Henshaw da Terra, imaginando ter se livrado de seu mais novo oponente. A parte boa - e inteligente - começa agora.
Uma fase mais legal do Superciborgue
Henshaw transferiu sua essência para a câmara-matriz que gerou o Superman. Henshaw usou o código genético do Superman que obteve na câmara-matriz, e tornou-se um kryptoniano ciborgue. Utilizando-se além dos poderes e da aparência do Superman, seu poder de controlar todo tipo da máquinas, sistemas e etc, se tornando, finalmente, o Superciborgue. Ele retornou a Terra fingindo ser Superman, na época da saga A Morte do Superman. Confesso que durante a saga imaginei, pelo menos por umas duas ou três páginas, que aquele era mesmo o Homem de Aço. Com a ajuda de Mongul, Henshaw destruiu Coast City. O vilão foi derrotado pelo Superman - é claro - e por conseguinte, desmascarado.
Recentemente o vilão voltou como um dos soldados da Tropa Sinestro, participou da saga A Guerra dos Anéis, e hoje um dos seus principais objetivos não é mais "destruir o Superman", mas finalmente, conseguir descansar em paz. Ou seja, o Superciborgue cansou de viver perambulando em forma de energia e está implorando para ser assassinado. O personagem tem um apelo bem bacana e uma história bem legal. O visual também ajuda bastante a sua adaptação para o cinema, com os efeitos especiais que hoje são possíveis em qualquer produção meia boca, o vilão ia ficar muito bom sentando o braço no Superman.
Sobre o Metallo, o vilão se chama - ou chamava - John Corben, ele também é um ciborgue que funciona a base de um coração de kryptonita que fica alojada em seu peito. Metallo tem superforça e durabilidade além da emissão de radiação de kryptonita. O vilão é antigo, tem, mais ou menos, umas três origens, a atual foi criada depois dos eventos da saga Crise Final. Na minissérie que chegou ao Brasil na edição #90 da revista Superman, Metallo é o Sargento John Corben, que atua sob as ordens do pai de Lois Lane, o General Sam Lane. O General cria com Lex Luthor uma armadura composta de uma liga metálica chamada Metallo que funciona a base de kryptonita. John se oferece para usar a armadura e, assim, neutralizar o Superman.
A versão canastrona de Metallo em Smalville
No entanto, na batalha com o Homem de Aço, uma bala atinge a kryptonita dentro da armadura, levando a uma cascata de energia desastrosa que quase mata John. Lex salva a vida de John e o integra à armadura com a pedra de kryptonita funcionando como seu coração. O resto da história vocês já conhecem.
São dois vilões legais, funcionariam bem na telona com um bom roteiro para adaptá-los ao novo filme. O Metallo como já ganhou uma versão em carne e osso, já foi experimentado nas telas - embora tenha ficado meio tosca a versão do seriado Smallville, mas vá lá.
Agora é esperar se Zack Snyder e sua turma escolham um vilão decente. Afinal de contas, sem um bom antagonista, qualquer filme de super-herois pode se ransformar em uma bomba!

Algumas informações foram surrupiadas da Wikipédia e outras do site oficial dos personagens: DC Comics.

1 comentários :

PRMoSA disse...

Em "Superman e Batman: Inimigos Públicos" o Metallo é morto pelo Major Força. Seria um vilão interessante, porém não o melhor. Em td caso o vilão teria que ser como um Ras al-Ghul no 1º filme do reboot do Batman. Nada de PhDeroso ao extremo. Algo que faça apenas uma escada para atiçar para um 2º filme. Vejamos qm virá...