12 de julho de 2012

Um Homem-Aranha nada espetacular

Confesso que fui assistir ao filme do "novo" Homem-Aranha com o espírito desarmado. Estava confiante de que eu iria sair da sala de cinema com um sorriso no rosto, mesmo ouvindo e lendo críticas ruins sobre o longa. Pois é... o "novo" Homem-Aranha não tem nada de espetacular. É fraco. Vale o ingresso a atuação da dupla Andrew Garfield e Emma Stone. Os dois, como Peter Parker/Homem-Aranha e Gwen Stacy salvam o filme de um completo desastre.

A primeira trilogia do Homem-Aranha, com Sam Raimi, foi quase perfeita. Exceto o último filme que foi uma cagada total apesar da boa atuação dos vilões na trama. Pois bem, esse novo filme do Homem-Aranha, dirigido por Marc Weeb tentou reinventar o Amigão da Vizinhança. Até aí, tudo bem... as tentativas de se reinventar um personagem como o Homem-Aranha sempre são inúteis, mas não custa nada tentar. Ele tentou, e se deu mal.
Garfield e Stone estão ótimos, quase perfeitos em seus papéis. Principalmente a Emma/Gwen já que a personagem viveu tão pouco tempo nos quadrinhos. Até mesmo a tentativa de colocar a cronologia do herói na nossa época é interessante. Não compromete. Mas, as mudanças na origem do personagem, e na historia criada por Stan Lee é que fazem com que o filme se transforme em uma cagada.
Se você gosta de filmes de ação e não se importa com erros de continuidade, buracos no roteiro e uma história fraca e que não convence, vai gostar do Espetacular Homem-Aranha. Os bons efeitos especiais e a atuação do trio principal (Homem-Aranha/Gwen Stacy/Lagarto) quase fazem você esquecer os erros, mas infelizmente eles estão lá.
O filme moderniza Peter Parker, o que não é ruim, mas teima em modernizar também a sua origem e deixa um monte de pontas soltas ao apenas se basear na origem do Aranha nos quadrinhos. Agora, a trama se baseia no desaparecimento dos pais de Peter Parker, e a busca pelos segredos dos seus progenitores, parece deixar o jovem nerd obcecado, o que parece também diminuir o amor que ele tem pelos seus tios, o que sempre foi latente nos quadrinhos. Em alguns momentos, Parker se parece com um garoto rebelde, e juro que fiquei esperando a hora em que ele ia se revoltar e sair de casa com uma trouxa de roupa nas costas.
Até mesmo a origem do Aranha, a maneira como ganhou seus poderes, está amarrada com o desaparecimento de seus pais e as empresas de Norman Osborn. O que antes não existia. Hoje, existe uma máxima nas telonas de que tudo precisa estar amarrado, como uma grande mega-saga. O que não funciona com o Homem-Aranha. A origem foi modificada, e até a morte do Tio Bem, a descoberta da responsabilidade como herói, tudo isso agora não existe da mesma forma que existia antes. Nessa tentativa de modernizar e modificar a história do herói, muita coisa se perdeu. Para se der uma ideia, a frase cabalística do Tio Bem - com grandes poderes vêm grandes responsabilidades - se transformou em um enorme discurso sobre responsabilidade no celular de Parker.
Outra mudança meio radical foi com o vilão escolhido para o longa. O Lagarto foi uma escolha perfeita. É um dos vilões mais interessantes do Aranha. Mas, acabaram maculando o personagem quando transformaram-no em uma espécie de cientista louco. O Dr. Curt Connors, que virou empregado da Oscorp, empresa de Norman Osborn (o Duende Verde) e acaba sendo meio responsável pela criação do Aranha, e o Homem-Aranha responsável pela sua criação. Uma amarração desnecessária.
Connors não é um vilão, e muito menos um cientista louco. É um homem, um cientista genial que na tentativa de repor o seu membro perdido acaba se transformando em um homem-lagarto, e não tem controle sobre essa transformação. No filme ele é vira um vilão maluco que quer transformar toda a população da cidade em homens-lagarto. Uma besteirada danada que está ali somente para sustentar as cenas de ação do final do longa. Muito ruim.
Tem ainda a atuação do Capitão Stacy, pai de Gwen Stacy e que quase toma o lugar do Tio Bem na história. Já que partem dele algumas lições de moral e protagoniza a parte final do filme com o Homem-Aranha. Choro, morte, sangue e blá, blá, blá.

O filme é diversão garantida para a garotada. Cenas de ação, o Homem-Aranha refazendo suas poses clássicas na hora de lançar suas teias, e até encontraram um bom motivo para que ele ganhasse o apelido de Amigão da Vizinhança. É uma história que se passa antes de Mary Jane, antes do Clarim Diário e antes do Venom. Esqueça o que você viu nos outros filmes, ou vai sair meio confuso da sala de cinema se perguntando onde estava a Mary Jane durante todo o filme. É realmente o início, mas que poderia ser bem melhor trabalhado.
Ficou razoável. Mas se os dois outros filmes forem no mesmo nível, temo bastante por essa franquia. Os filmes dirigidos por Sam Raimi, são infinitamente melhores (os dois primeiros). Só espero que no próximo eles coloquem o Kraven para que eu vá no cinema com um humor melhor.

7 comentários :

Maxoel Costa disse...

Ainda não fui assistir, mas pela descrição, a origem do personagem foi levemente baseada na série Ultimate Spider-man, que traz a origem do personagem para os anos 2000.
Há também, nos quadrinhos "normais", várias histórias onde o Lagarto tenta transformar outros humanos em Lagartos (Há uma história dos Exilados que se passa em um universo alternativo onde ele consegue fazer isso).
Em relação ao cientista louco, já era esperado, considerando que eles usaram o Rhys Ifans (que só faz papel maluco) e o velho hábito hollywoodiano de retratar cientistas desse jeito.

Rodrigo Rosselini disse...

Também me incomodou a história do lagarto. Uma comparação com o Batman Begins, quando os planos de Ra's Al Ghul era espalhar o pozinho do espantalho para enlouquecer e destruir toda Gothan, foi inevitável. Mas no Batman houve um cuidade que passou desapercebido no Homem Aranha: No Batman a substância seria colcada na água da cidade que depois seria evaporada utilizando um equipamento das empresas Wayne, e assim o vapor seria inspirado pelas pessoas. Perfeito, porque a substância do espantalho fazia efeito quando inalada pelas pessoas.
No caso do Homem Aranha, o experimento do Doutor-sem-braço era um cruzamento genético entre espécies, uma parada mais complexa, com o material sendo injetado no braço do camarada. Como que, o nada, essa mesma substância sendo também evaporada por um equipamento da Os Corp faria mutação genética nos indivíduos? Muita viagem!

Rodrigo Rosselini disse...

Escrevi um comentário imenso aqui e deu erro... mas quis dizer que foi inevitável não comparar o final do filme com o Batman Begins, sendo que no Batman fazia sentido, pois a substância alucinógena do espantalho fazia efeito ao ser inalada, por isso colocar na água e depois fazer a água evaporar. No caso do lagarto, a substância era resultado de cruzamento genético entre espécies e precisava ser injetado... como que de repente, do nada, vc sofre um cruzamento genético só em respirar o material injetável disperso em nuvem? Não gostei.

carissa disse...

eu nao gostei muito, ficou meio confuso, mas nao concordo com vc sobre o homem aranha 3 achei demais estava muito bom

Sherwood Dungeon disse...

Mas tem um retrovírus que se inalado pode levar o vírus para o pulmão, e pelo pulmão entraria na corrente sanguínea, sendo assim o retrovírus entraria em contato com o seu corpo inteiro, sofrendo a mutação.

Anônimo disse...

Pelo jeito o idiota dono desse anuncio ridiculo não entendeu nada do por que eles fizeram u. Filme novo com outro ator, essa é a verdadeira história do homem aranha desde o princípio tomara que vc esteja lendo isso pois sou um brasileiro que trabalha na marvel comics em New York -EUA esse filme também foi feito para complementar a saga que a de vir "os vingadores" onde no filme 2 homem aranha sera chamado para participar do grupo, vc ridiculo e critico idiota procure ler o conteudo sinopse do filme antes de falar mal do que é melhor do que todos os outros 3 a trilha, os efeitos, as lutas e história estão todas ligadas aos quadrinhos, só tenho uma coisa a dizer a esse critico amador, deixe esse trabalho para os proficionais, não exponha sua opinião sem antes se certificar que ela está correta pois há muitos criticos iguais a vc que não gostaram do filme por causa dos personagens diferentes e etc...

Anônimo disse...

Esse filme vai complementar a saga Vingadores,já ouviu falar nos Novos Vingadores? em que Homem-Aranha,Wolverine e Coisa são chamados para serem membros dos Vingador es,mas nesse caso apenas o Homem-Aranha será chamado,não percebeu que os filmes de Capitão América,Homem de Ferro 2 e Thor foram lançados ao mesmo tempo em que O Espetacular Homem-Aranha, se não consegue perceber isso pesquisa antes de postar críticas ridículas e sem fontes concretas como essa.