6 de outubro de 2010

De Crumb a Dahmer, o melhor do 22º Troféu HQMix

Ok, eu não vou conseguir falar separadamente de todas os premiados da 22ª edição do Troféu HQMix. Até porque o prêmio será entregue hoje (6) e tem muita coisa boa para ser detalhada. Infelizmente eu tenho espaço, mas não tenho tempo.
Então resolvi separar algumas premiações que eu particularmente acho muito especiais. Coisas que eu já li, que eu tenho na minha estante, e coisas que eu já falei, de uma forma ou de outra aqui no mucufo.
O prêmio para Melhor Edição Especial Estrangeira, que foi entregue a Robert Crumb de forma antecipada, quando o mestre esteve aqui no Brasil no primeiro semestre, vai para a obra Gênesis, publicada pela Conrad. Dá uma olhada aqui e também aqui, e vai ver todos os detalhes que publiquei na época sobre a obra. As minhas aventuras pelo Gênesis de Crumb renderam, inclusive, uma capa do caderno de cultura do jornal O Diário, de Campos dos Goytacazes, na época em que eu ainda editava cultura nesse jornal.
Outro petardo que não poderia passar sem ganhar um prêmio foi o MSP + 50 - Maurício de Sousa por 50 Artistas, de Maurício de Souza, e publicado pela Panini. A edição não ganhou um prêmio, mas três, e foi a maior vencedora esta 22ª edição: Edição Especial Nacional; Projeto Editorial e Publicação Mix. Quem tem uma conta no Twitter e segue o editor Sidney Gusman, um dos responsáveis pelo álbum, acompanhou também, passo a passo, toda a movimentação, desde a escolha dos desenhistas até esboços e a apresentação das primeiras páginas.
A Homenagem Especial desta edição vai para o estúdio Art & Comics, de Hélcio de Carvalho e Joe Prado. É fantástico lembrar das revistas da Marvel, e da DC Comics, mas principalmente as revistas da Marvel, publicadas pela editora Abril, em formatinho, e ver nos rodapés as notas de Hélcio e JP. O que seria de minha educação sem os esclarecimentos dessas duas criaturas.
Outro prêmio que merece atenção especial é o de Publicação de Clássico, que ficou com Peanuts Completo: 1950 a 1952 - Charles M. Schulz, L&PM. Material indispensável para quem curtia as tirinhas no Jornal do Brasil e que sempre acompanhou os desenhos no SBT, isso definitivamente não pode faltar na sua estante. Se tiver uma oportunidade compre.
E finalmente destaco o prêmio para a Melhor Tira Nacional, que foi para Malvados, de André Dahmer, publicado pela Desiderata. A prova cabal de que nem sempre é preciso ser um Da Vinci para estar nesse ramo, e que um pouco de cérebro, sarcasmo e bom humor - ou mau humor -, também podem fazer a diferença.
O Troféu HQMix é a principal premiação do mercado brasileiro de quadrinhos, e é organizada pela Associação dos Cartunistas do Brasil e o Instituto Memorial de Artes Gráficas do Brasil.
A cada ano o troféu homenageia um personagem nacional. Desta vez, o escolhido foi o Astronauta, de Mauricio de Sousa (que completou 50 anos de carreira em 2009), esculpido pelo artista plástico Olintho Tahara.
A festa de entrega do 22º Troféu HQ Mix acontece hoje (6 de outubro), às 20 horas, no Teatro SESC Pompeia (Rua Clélia, 93 - Lapa), em São Paulo. A apresentação será de Serginho Groisman e da Banda do programa Altas Horas. Haverá ainda participações especiais do Comédia Canibal, com Rogério Vilela e Rudy Landucci. A entrada gratuita, mas é preciso retirar convite na portaria uma hora antes do evento. Mais informações podem ser encontradas no site do HQ Mix, ou melhor ainda, no blogo do HQMix que fica nesse endereço aqui. Infelizmente, não poderei estar lá, mas tudo bem, eu tento de novo em 2011.

na foto: Robert Crumb e o "malvado" André Dahmer

1 comentários :

PRMoSA disse...

Pena que é hoje, se fosse no fds eu até tentaria ver e talz.